terça-feira, 6 de janeiro de 2009

Revelação - Parte Quatro - La Tristesse Éternelle D'un Ange Sur La Terre


Fragmentos de amores atemporais...

Jillian, o guerreiro que era eu.
Mas que nunca se atreveu a lutar.



Fragmento I - Lembrança de Morrer
(Original - 12/05/2006)
(once called "Dead Boy's Poem)

"Quando em mim rebentar-se a fibra,
Que Álvares chamou de vida,
Não se atreva a chorar por mim,
e lamentar meu desfecho,
Pela mentira que criou minha ruína
Destruiu meu castelo,
E nem ao menos sei o que significa,
Ou quem criou,
A morte onde havia vida,
As trevas onde havia luz,
Eu sonhava, porque, de alguma forma,
eu tinha o coração de uma criança
E jamais distinguiria o certo do errado,
Uma lágrima de um sorriso,
Um adeus de um aviso.
Eu não sabia distinguir,
Música, de obsessão.
Desejo, de loucura.
Eu jamais entenderia,
o peso daquilo que vivia.
Aquilo que me entorpecia,
E a cada segundo sumia.
Era um tiro que através da minha carne,
Escorria de mim aquele sangue que me mantinha vivo."


Fragmento II - Obsessão e Tristeza

Revelação
Hoje eu vejo,
era tão óbvio.
tão simples,
era uma centelha,
era eu,
que culpava aquela que eu amava,
Por não mais compartilhar meus sentimentos,
e aos poucos, tornava real essa centelha de desamor,
até que ela se tornou escuridão,
e eu...
tentei trazê-la de volta,
da forma mais irracional possível...
-Através da escuridão-
E confirmei então,
A mentira que criaram,
E em seus olhos,
Me converti.
De um sonho,
Para um obsessivo pesadelo..

Aos que destruíram minha vida,
sem ao menos ter coragem de se mostrar,
Converti-me em ódio, e me lancei.
Eu estava errado,
Tanto que nem percebi que algo além de mim estava errado.
graças aos meus olhos, que levaram anos a se abrir,
Só agora pude entender.
O que tudo poderia significar"


Fragmento III - Sonhos

Eis que o guerreiro encontra sua alma gêmea. A jovem princesa
Mas o guerreiro é desprovida de alma.

Fragmento IV - Solidão

Redenção

Fragmento V - O que então?

Coisas importantes
Tem que acontecer.
Destruir o passado.
Uma aconteceu.
Eu aprendi a renascer.
Algo mais?...

0 comentários:

 
© Direitos e Esquerdos Reservados à Renato Snowareski Gomes