terça-feira, 10 de agosto de 2010

A Chama Espontânea

Aos poucos a venda dos olhos me cai.
A cegueira dos olhos se dissipa em calor.

"Isso é tudo um segredo, ainda não posso te contar"

E o dilema faz sentido, agora que estou vivo
E a vida faz sentido, agora objetivo
Quero fazer de tudo um pouco,
Mas no fim quero apenas um motivo...

"E... Se eu entregar meu coração, e abandonar minha fortaleza..."

E o motivo é fogo instantâneo,
Que, do nada explodiu em chamas.
E minha carapaça derreteu,
E no fim, minha alma se expôs.

"Arriscado e Apimentado, Cativado enfim desisto."
Ela era só alguém que passava. quando eu menos esperava
Não significava nada, nem ao menos me interessava.

"Até começar a falar..."
E demorou a me encantar, até o segundo
Que definitivamente, me fez querer tentar entendê-la

"Porque.."

Não Porque eu havia morrido por dentro
Mas Porque eu ainda preciso ressuscitar.

"Podes me despertar de um longo sono de frieza e vazio?"

(Por enquanto ainda não significa o suficiente para que eu possa dedicar... Mas creio que é questão de tempo... Ou eu me enganei de novo e apenas penso ter encontrado uma possível metade, ou 1/3.)
->P.s. ainda vou apanhar pelo "1/3" HUHSUAHUSHAUSHUASHUASHU<-

segunda-feira, 26 de abril de 2010

O Sentimento Amor - Parte 2 - O Frio


Mas... e se você fosse apenas um sonho...
Se fosse apenas minha mais bela utopia...
Se teus olhos não tivessem fogo,
Como acreditaria na vida que se contrói diante de mim

Mas eu corro e sonho, e sei que não compreendo meu coração
Não compreendo o tempo que você me rouba
Porque se eu te negar estarei me negando
E se eu te quiser estarei me matando.

Porque não mais haveria luz,
Se eu decidisse me apaixonar,
Cuidar de você como a um anjo,
E fazer parte do seu corpo como uma marca de fogo.

Por que sou eu.
Quem destravaria minha alma
Por que sou eu.
Quem saberia todos os caminhos.

Da tua boca.
Do teu corpo.

Porque de você, não tiraria uma pétala.
Muito menos uma lágrima.
Por que já estive no inferno.
Por que não quero voltar

Muito menos te levar.
Muito menos te amar.

quarta-feira, 14 de abril de 2010

O Sentimento Amor - Parte 1 - O Sonho



"Nós encontramos nosso lugar eterno,
Onde as árvores dançam ao vento,
Onde a água corre e pinta meu mundo de verde,
Não existe mais nada aqui,
do mundo que deliberadamente deixamos.
Aqui os pássaros vem cantar
vem se refugiar do mundo cinzento lá fora
O vento é música,
O calor é paixão
e o frio Poesia...
e você...
...meu porto seguro"

Enquanto as flores dançam ao vento,
Teus olhos acompanham os meus,
meus olhos já não desviam dos seus,
Tão belos quando brilham,
Tão Intensos quando choram.
E o aroma de seu corpo.
Inebriante...
Eu consigo sentir seu coração bater
Acompanhar o meu..
Nada precisa ser dito que o olhar não consiga expressar
Nenhum sentimento é menos que amor
E é tão insuportável estar com você,
Pois dói em meu coração pensar em você
Te sentir tão perto quanto o ar que eu respiro
Pois nada nesse mundo é tão sublime para mim...
Só o teu sorriso,
Só o teu olhar,
Só o teu cheiro,
A forma que você me toca...

Nem o tempo seria capaz de te apagar mais...

Como as coisas mudam rápido ¬¬'

terça-feira, 30 de março de 2010

Divagar...

A despeito da loucura... Que sentimento poderia ser mais lúcido?
Porque senão seria eu louco de pensar na realidade como uma forma de caos organizado... Então a loucura seria o caos natural, que não se aprisiona, apenas existe...

Porque então confiar na segurança da sociedade, se tudo que ela faz é tentar organizar o caos que a gerou...
Life Goes on, so keeps far from hangmans noose

sexta-feira, 1 de janeiro de 2010

Oásis


Eu tenho o costume de escrever poesias para pessoas importantes ou coisa assim, mas acho que tenho que dar algumas explicações para o próximo texto, porque eu o escrevi milhões de séculos atrás, rs. A verdade é que ele sempre foi incompleto, e eu nunca tive certeza de como ele seria. A maior dificuldade em desenhá-lo, é que a pessoa em questão eu conheci nos piores e mais turbulentos anos da minha vida. Pouco importava para mim, naquele tempo, se as pessoas que eu amava estavam se sentindo bem, ou se precisavam de mim...

"um fantoche de poeta se apoiando nas pessoas que o faziam bem"

Eu comecei esse poema pensando da forma mais egoísta possível... "Um poema pra prender um coração". E escrevi e reescrevi até alcançar o que eu chamava de "Perfeição Imaginativa". Feito, minha obra de arte... Não passava de um monte de lixo com um aspecto belo. O mais insensível dos meus 'poemas malditos'.

Mas... como tudo que importa nesse mundo só tem valor quando é perdido ou quebrado ou FAZ FALTA... por algum motivo, muito tempo depois, cada uma das palavras começou a pesar como chumbo, cada uma das frases egoístas ganhou sentido. No meio de um deserto, o oásis.


OÁSIS

Que bela noite me presenteia a vida...
Uma noite sem estrelas e sem lua,
Mas, ás vezes, não importa o que os olhos vêem,
Porque as palavras são capazes de desenhar um oceano...
Não é mesmo?

E como está frio!
Mas não ousaria reclamar...
Porque esse é o nosso mundinho perfeito.
Nosso oásis.
Aqui eu não enxergo nada,
mas se fechar os olhos...

Eu enxergo além da noite, Elizabeth,
Eu te enxergo, meu anjo amigo
E me sinto seguro,
e com medo,
como se cada segundo fosse o último
como se logo fosse amanhecer.

Mas ainda não importa, ?
Porque você pra mim é sublime..
E tudo que é sublime dura para sempre
Mesmo que seja etéreo..
Como os vaga lumes...

_--__Fim Do Original__--_

Sabe de uma coisa?
Você curou um pedaço de mim.
Me ensinou a sorrir e viver de coração.
like a wolf...

Que Droga! Tantas coisas mudaram.
Tantas coisas fúteis não importam mais...
Que aí eu percebo...
Quão poucas são as coisas que importam.

É óbvio que o dia vai amanhecer...
A magia é justamente essa
É fazer parte de cada coisinha pequenina
Que significa tanto pra quem quer enxergar..

AH!
E mesmo que eu, hoje, dedique tão pouco tempo pensando em vosmecê
Esse pequeno tempinho
Pra mim, faz toda a diferença..
Te torna Inesquecível.

"Me conte...
Por que os vagalumes morrem tão rápido?" - Setsuko
(Grave of the Fireflies)


 
© Direitos e Esquerdos Reservados à Renato Snowareski Gomes